Anjo da guarda – Do

 

Olá, amigos do inglês!

 

Já se deparou com uma sentença em inglês, onde você precisa descobrir se o DO é verbo ou auxiliar? Como entender melhor o uso dessa partícula? Como facilitar o aprendizado dessa estrutura que você vai usar a vida toda?

 

Você acredita em anjos da guarda?

 

Acreditando ou não, podemos usar essa metáfora para nos ajudar a separar coisas que frequentemente se misturam na cabeça dos alunos. No caso, falamos da palavra DO, a qual pode ser usada como verbo (fazer) ou como partícula auxiliar e ao longo da minha trajetória em salas de aula, pude observar que muitos alunos se atrapalham na utilização dessa palavra.

 

Imagine a frase:           you speak English?

 

Você deve estar pensando como eu. Que a sentença não está completa, pois falta algo antes do you, certo?

 

Pois é. Coitadinho do verbo speak, tão frágil e inseguro. Ele olha lá para esse espaço em branco e se sente vulnerável, em perigo. Afinal de contas, esse verbo está fazendo parte de uma sentença interrogativa. E, você sabe, perguntas podem trazer qualquer tipo de resposta, o que deixa esse verbo tenso e mais inseguro ainda.

 

O que ele fez então? Invocou seu anjo da guarda, DO, e disse a ele: “Anjo, precisamos de sua proteção. Vá lá para o começo da sentença e nos proteja”.

 

Aí, a coisa ficou assim: DO you speak English?

 

Ah, que alegria! O verbo speak agora se sente seguro, e diz então para o anjo: “Muito obrigado, anjo. Esteja sempre conosco nas sentenças interrogativas, pois elas nos metem medo!”

 

Porém, existem anjos e anjos. Alguns deles também podem se rebelar um dia. Na vizinhança, a fama desse anjo correu de casa em casa, e ele logo foi convocado a participar de outro trabalho.

 

“Dessa vez você vai proteger uma sentença afirmativa.” – disseram a ele.

 

“Afirmativa?” – Disse ele. “De jeito nenhum! Me disseram que eu só seria chamado a proteger o verbo speak numa sentença interrogativa, não afirmativa.”

 

Mas, aí é que entra a rebelião, o anjo começou a gostar da brincadeira e disse:

 

“Bom, eu vou. Mas agora quero ser o verbo, nada disso de ser auxiliar.”

 

E aí ele se rebelou de vez. Ao invés de trabalhar como protetor, auxiliar, ele virou o próprio verbo, assim:

 

I DO my exercises everyday.

 

Pois é, amigos. Ao se examinar as sentenças 1 e 2 acima, pode-se ver que o DO pode ser usado em duas posições: como auxiliar, anjo, como na sentença 1, ou como próprio verbo, anjo rebelde, como na sentença 2.

 

Se caso ainda restarem dúvidas, no início do artigo temos um vídeo explicativo onde você poderá ter uma explicação mais visual e concreta do assunto.

 

Canal Inglês com alguma coisa

 

Esse vídeo é a parte integrante do nosso canal Inglês com alguma coisa.

 

A partir de agora, você terá acesso a dicas impactantes sobre vários aspectos do Inglês através de metáforas, âncoras emocionais fortes e vários outros instrumentos que trarão até você alguma coisa para que seu aprendizado seja inesquecível.

 

Se inscreva no canal e aproveite nossas dicas semanais.

 

Periodicamente traremos a vocês algo que te ajudará a fixar conceitos gramaticais e de vocabulário de uma forma inovadora, tudo feito com muito carinho e dedicação.

 

Um grande abraço!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *